Solicite seu orçamento

CATETER CENTRAL DE INSERÇÃO PERIFÉRICA - PICC

O cateter venoso central de inserção periférica de longa permanência (PICC) é confeccionado em material macio e flexível (silicone ou poliuretano), indicado para pacientes em uso de terapia intravenosa com drogas vasoativas, nutrição parenteral prolongada, antibioticoterapia e infusões hipertônicas entre outras. 

O Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), através da resolução 258/2001, reconhece a implantação do PICC, como competência do enfermeiro, desde que, tenha recebido formação, através dos cursos de treinamento e capacitação. Com a utilização do PICC, o paciente tem menos exposição a múltiplas punções venosas e menor risco de infecção e intercorrência, quando comparado com a inserção de cateteres venosos centrais. Sendo assim deve ser a primeira escolha para pacientes com perspectiva de tratamento endovenoso por período prolongado.

Conteúdo Programático 

1. Historia da terapia intravenosa;
2. Anatomia e Fisiologia da pele e dos vasos sanguíneos;
3. Picc – Evolução e cenário atual;
4. Aspectos éticos e legais na inserção PICC;
5. Princípios básicos da terapia intravenosa periférica;
6. Indicações e contra indicações de PICC;
7. Inserção de cateter PICC;
8. Avaliação da posição do PICC;
9. Complicações relacionadas ao cateter PICC;
10. Manutenção do cateter PICC;
11. Principais complicações de terapia intravenosa;
12. Avaliação de Paciente e a escolha do cateter;
13. Retirada do cateter;
14. Infecção de corrente sanguínea relacionada a cateter venoso central;
15. Normatização institucional e elaboração de protocolo;
16. Alivio de dor durante a passagem de PICC.

CATETERISMO UMBILICAL 

Em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, o cateterismo umbilical é um procedimento comum e essencial no cuidado ao recém-nascido pré-termo, principalmente naqueles que necessitam de infusão contínua e possuem dificuldade para punção de acesso vascular. Além disso, contribui para a estabilização e manutenção de nutrição adequada (COREN, 2011).

Trata-se de um procedimento invasivo que possui diversas finalidades, tais como: infusão de líquidos, monitorização de pressão arterial invasiva, gasometria arterial, intervenção cardíaca, infusão de drogas e trocas sanguíneas (COREN, 2011; BRASIL, 2011). É importante lembrar que o cateterismo umbilical constitui uma escolha em casos emergenciais, não devendo ser escolhido para acesso de rotina, por decorrência das complicações da utilização dessa via. 

Conteúdo Programático 

1. Fundamentos da Terapia Intravenosa e Anatomia dos vasos umbilicais;
2. Circulação fetal;
3. Indicações, vantagens e contra-indicações;
4. Tipos de dispositivos utilizados no cateterismo umbilical;
5. Avaliação do recém-nascido e cuidados pré-inserção;
6. Técnica segura de passagem do cateterismo umbilical;
7. Cuidados pós-inserção;
8. Análise de imagem radiológica;
9. Manutenção do cateter umbilical;
10. Indicação de retirada, cuidados e documentação;
11. Complicações associadas à utilização do cateter umbilical e suas intervenções;
12. Prevenção de infecção de corrente sanguínea em neonatologia;
13. Sistematização da Assistência de Enfermagem no Cateterismo Umbilical;
14. Estações práticas de passagem do Cateter Umbilical.

Público Alvo

→ Médicos;

→ Enfermeiros;

→ Acadêmicos do último ano de Enfermagem.

Duração

26 Horas

Carga Horária

PICC: 16 Horas

Cateterismo Umbilical: 10 Horas

Deseja informações sobre o curso?

Preencha o formulário abaixo e entramos em contato com você esclarecendo dúvidas e fornecendo mais informações sobre o curso do seu interesse.